Anatomia Humana







Sistema Endócrino
desenho corpo humano
O sistema endócrino humano produz hormônios que interferem em todas as funções do organismo, além de interagir com o sistema nervoso que se comunica por meio de impulsos nervosos. Já no sistema endócrino a comunicação é feita com os hormônios. Ele é formado pelas glândulas endócrinas que secretam hormônios dentro dos capilares sanguíneos.
 
Principais órgãos do Sistema Endócrino e suas funções
  • Hipófise ou pituitária: Glândula que fica na cavidade óssea do crânio que afeta quase todas as funções do corpo humano. Ela produz vários hormônios importantes e boa parte de suas funções são reguladas pelo hipotálamo. A hipófise se subdivide em duas partes: adenoipófise ou lobo anterior e a neuroipófise ou lobo posterior.
  • Adenohipófise:  É a parte interior da hipófise capaz de sintetizar e liberar cerca de 8 hormônios.
    Neurohipófise: Parte posterior da hipófise formada de tecido nervoso. Ele sintetiza a ocitocina e a vasopressina.
  • Hipotálamo: tem a função de regular alguns dos processos metabólicos e outras atividades autônomas. Ele faz intermediação entre o sistema nervoso e o endócrino e libera os hormônios. O hipotálamo controla a temperatura do corpo, a fome, a sede e o principal controlador de expressão emocional e o comportamento sexual. A regulação do metabolismo, da reprodução, a produção de urina e outras sensações, ou seja, é bem abrangente.
  • Glândula Tireóide: localiza-se próxima à laringe e à traqueia. Tem o formato da letra U e mede 5cm. Produz os hormônios conhecidos como: Tiroxina (T4) e triiodotironina (T3) e o iodo ajuda a glândula na síntese dos hormônios. A falta do iodo causa aumento dessa glândula. Essa glândula é envolvida por um tecido conjuntivo e possui células parafoliculares e células foliculares.
  • Glândulas Paratireóides: elas se encontram na parte frontal da glândula tireoidea. Responsáveis pela produção do hormônio paratireoideano, paratormônio. Esse hormônio opera no aumento do teor de cálcio no sangue quando o íon está em baixa concentração. 
  • Suprarrenais (adrenais): subdividem-se em duas glândulas posicionadas acima dos rins, cada qual em lugares diferentes: uma na região cortical ou periférica e outra na medular ou central.
  • Córtex Supra-renal: produzem os Glicocorticoides: estão ligados ao metabolismo da glicose e agem como antiinflamatório. Os mineralocoticoides administram as taxas de íons de sódio e potássio na corrente sanguínea, intercedendo na retenção ou perda de água do corpo. Uma terceira função é a produção dos hormônios sexuais masculinos ou andrógenos. Eles provocam o aparecimento de barba e outras características.
  • Medula: Trabalha com a vasoconstrição periférica, a taquicardia, o rápido aumento da taxa metabólica, o aumento do estado de alerta (a famosa tremedeira de quando se está com medo) e a diminuição das atividades digestivas renais.  Secreta os hormônios epinefrina e norepinefrina  criado em momentos de emergência.
  • Pâncreas: glândula localizada do lado esquerdo do abdômen, entre a coluna vertebral e o estômago. O pâncreas desenvolve hormônios como: a insulina e o glucagon. O primeiro é incumbido de reduzir a concentração de açúcar no sangue. A falta desse hormônio causa a diabetes. Já o glucagon aumenta o nível da glicose.
  • Glândula pineal: (epífise): localiza-se na base do cérebro e produz a melatonina. Atua na regulação dos ritmos biológicos, interferindo no sistema imunológico, nervoso e hormonal.
  • Timo: Os hormônios timosina e timopoietina atuam na produção dos linfócitos T, importantes para a defesa do organismo. A glândula começa a perder sua função para outros organismos, inicia-se na puberdade. Fica no tórax, em frente à traqueia.
  • Fígado: essa glândula produz o hormônio referente ao crescimento – GSH. Desenvolve a somatomedina.
  • Rim: os rins estimulam o córtex adrenal, por intermédio do hormônio denominado Renina ou seja: aumentam a pressão arterial. O diidroxicolecalciferol regula a entrada de cálcio e na aplicação desse nos ossos.
  • Coração: no sistema endócrino, o coração age sobre o rim. Ele aumenta a excreção de sódio e o volume de água na urina. Além disso, produz o fator natriurético (ANF).
  • Estômago: órgão que gera a gastrina, hormônio que aumenta a movimentação do estômago e estimula a secreção do suco gástrico.
  • Duodeno: encontra-se no intestino delgado e produz três hormônios: secretina, colecistocinina, enterogastronas. A secretina estimula a secreção do suco pancreático e acaba com o movimento estomacal. A colescistocinina age na liberação da bile e das secreções das enzimas pancreáticas. Também inibe a motilidade do estômago. E, por último, o enterogastronas, que inibe a força motriz gástrica.
  • Testículos: produzem a testosterona. Na puberdade, estimula a produção dos espermatozoides, além de desenvolver características masculinas.
  • Ovários: responsáveis pela produção de estrógeno, hormônio sexual feminino. Na puberdade, estimula o desenvolvimento da parede do útero, que se prepara para receber o embrião. A progesterona, outro hormônio sexual feminino, mantém o endométrio (parede do útero) pronto. Ele fica sujeito à descamação – a chamada menstruação.
  • Placenta: Produz hormônio gonadotropina coriônica (HCG), que estimula a produção da progesterona. Esse hormônio começa a se formar com o desenvolvimento da placenta.
 
Sistema Urinário   <<--  Sistema Endócrino  -->>  Sistema Tegumentar